Darkside  

Voltar   Darkside > Darkside > Comunidade

Mostrar resultado da votação: Você planeja ter filhos?
Sim, eu planejo e não tenho filhos atualmente. 68 60.18%
Não, animais ftw! <3 20 17.70%
Sim, planejo e já tenho filho(s) 19 16.81%
Não, não tenho e tenho raiva de quem tem. 6 5.31%
Voters: 113. Você não pode participar dessa votação

Responder
 
Thread Tools
night
rcon kick NP (24)
 

PSN ID: lcsaboia Steam ID: luzion
10-01-14, 14:34 #76
Bom, li tudo o que o Eon escreveu.

Quero, antes de mais nada, fazer a seguinte consideração: se pelo menos 50% dos seus posts fossem assim, isto muito provavelmente não me teria passado pela cabeça.

Agora, você escreveu um monte e vai me obrigar a escrever tanto (ou mais) para fazer o contraponto.

1 - Ambiente familiar vem em primeiro lugar

Com relação à educação, concordo parcialmente. É evidente que o papel dos pais na educação dos filhos é de extrema relevância. O que não afasta, em absoluto, a necessidade de proporcionar a eles uma boa escola, com bons professores, com um ambiente decente. E também é óbvio que nós não temos condições de dar aos filhos todo o conhecimento de que eles necessitam. Logo, não precisa ser a MELHOR escola nem muito menos a MAIS CARA, mas certamente é indispensável uma BOA escola. E a conta disso eu já apresentei acima.

No tocante à cultura, entretenimento etc., lógico. A gente tem o papel de selecionar, orientar, mas não vejo de que forma isso possa interferir na decisão entre ter mais filhos ou menos filhos. No seu caso, por exemplo, eu acho que sua interferência é exagerada. Não é você que defende o livre arbítrio? Seus filhos, aparentemente, não o tem. Você prepara tudo o que eles podem tocar, ver, sentir. Eu estou dando uma opinião baseada nos dados que você mesmo forneceu: seus filhos só assistem o que você deixa, só baixam o que você sabe etc. Já eu faço um pouco diferente. Meu filho tem liberdade para escolher os programas que deseja assistir e eu procuro me informar sobre o seu conteúdo. Se entendo que são adequados à idade etc. eu não interfiro; se considero inadequados, veto. E lidamos bem com isso. Ele entende e nunca tivemos problemas. O mesmo com o iPad, video game etc. Eu tenho meus jogos no PS3, ele tem os dele. Alguns dos meus eu considero que ele pode jogar, outros não. E ele respeita.

Finalmente, festas familiares, fim de ano, viagem esse tipo de coisa, convenhamos, não é isso que faz a gente pensar em ter ou não mais filhos. Ao menos não no aspecto financeiro, porque isso representa um ínfimo perto do restante. Aqui a gente age da mesma forma, passamos as festividades de fim de ano em família, amigo secreto grande (nem tão grande quanto o seu, provavelmente) e as crianças ganham uns "mimos", mas nada de muita extravagância. E meu filho vai fazer 10 anos dia 25/01 e será a primeira vez que ele terá uma festa num buffet infantil; festa grande, com muitos convidados, ele só teve uma vez antes disso (na de 1 ano) e, no restante, foi um bolinho para os íntimos.

Portanto, o meu argumento é que, mesmo levando uma vida "tranquila", sem muitas extravagâncias e ostentações, um filho é caro, dois são mais caros ainda e três são caríssimos. Dar o tipo de luxo que você sugere para um, dois ou dez filhos, a meu ver, é para quem tem muito dinheiro.

2 - Não interessa a nossa profissão, nosso principal emprego é cuidar da família

No seu caso, falar isso é muito cômodo. É evidente que você está tentando adaptar a situação de todo mundo à sua realidade, o que é impossível. Você tem a felicidade de conseguir trabalhar em casa e também a sua mulher, ainda assim auferindo uma renda que, se não é elevadíssima, ao menos é capaz de fazer frente às despesas. Não sei quantos filhos você tem, mas acredito que esse dado é até irrelevante, diante das suas considerações.

No entanto, você está numa situação privilegiada - não estou falando do aspecto financeiro -, o que não acontece com a maioria de nós. Eu, por exemplo, sou advogado. Posso até manter um home office, mas é literalmente impossível "trabalhar em casa". Você mesmo, alguma vez na sua vida, pensaria em contratar um advogado que atendesse "em casa"? Além da questão do atendimento ao cliente, que exige uma sala de reuniões etc., um ambiente preparado para recebê-lo, também tem outros fatores: eu preciso ir ao Fórum, ao Tribunal. Tenho audiências, julgamentos.

Preciso fazer sustentações orais (ui!), protocolizar recursos, enfim, uma série de coisas que, mesmo que eu conseguisse manter meu escritório exclusivamente em ambiente domiciliar, seriam inafastáveis. E repare: eu já trabalhei como advogado em escritório grande, precisando cumprir expediente e tudo o mais, mas hoje (há três anos) tenho meu próprio escritório, monto meu horário, mas não vejo como deixar de manter um mínimo de disciplina. A minha situação, comparada à da maioria, já é de certa forma privilegiada. Eu posso, sim, me dar ao luxo de não vir ao escritório um dia ou outro; posso perder uma manhã no parque com meu filho, como já fiz. Mas preciso estar aqui, bem ou mal. Porém a grande maioria tem uma rotina que não proporciona esse tipo de "luxo".

Então temos que separar bem o mundo do "SER" do mundo do "DEVER SER". A possibilidade de agir da forma como você age (e que não sei se é a melhor do mundo, mas também não posso dizer que seja a pior) é simplesmente inalcançável para a esmagadora maioria.

3 - Adiar a entrada na escola

Adiar a entrada na escola não resolve o problema. Você pode adiar a entrada na escola, mas não vai deixar de ter que comprar fralda, leite NAN, comida. Não vai conseguir deixar de comprar roupas (porque eles crescem, né?) nem de pagar um bom plano de saúde porque, meu caro, neste País se você depender da saúde pública você está literalmente na merda. Vai acabar sendo atendido por um enfermeiro cubano... oeuahuoehauo!

Então vamos supor que seu filho deixe de gastar os R$ 700 mensais que custam, em média, uma escolinha. Você tem duas opções: ou deixar de trabalhar (ou sua mulher deixar de trabalhar) - lembrando que não é todo mundo que é agraciado com uma profissão que permite trabalhar em casa -, ou contratar alguém pra ficar com ele. Logo, o prejuízo será maior. E considere, ainda, que você pode adiar, mas não poderá jamais impedir a ida do(s) filho(s) para a escola. Então, esse argumento não faz o menor sentido na realidade da grande maioria. E volto a dizer: não adianta você se utilizar como exemplo universal. O que dá certo pra você pode não dar para a maioria.

4 - Ajustar o padrão de vida ao número de filhos e não o contrário

Quanto a isso, posso concordar. Mas a partir do momento que você tem um filho e que já está inserido em um determinado padrão, você pode até ajustar uma coisa ou outra, dependendo do seu momento financeiro. Digamos: este ano está difícil de conseguir clientela, vou ter que parar de dar mesada (já aconteceu com o Enzo, por exemplo). Ótimo. Você contorna. Filho, este ano o seu presente de Natal vai ter que ser mais barato, uma lembrancinha, pois estamos no aperto. Ele entende.

Agora, da noite para o dia, sua mulher engravida. No ano seguinte, você tem que tirar ele da escola em que ele já estuda há anos, tem vários amiguinhos e gosta. Motivo: não tem condições de manter os dois filhos na mesma escola. Ou, ainda que o bebê não vá para a escola, os gastos para cuidar dele (plano de saúde, alimentação etc.) impedem de pagar a mesma escola para o mais velho. Isso, você sabe muito bem, não é tão simples de explicar para uma criança. E também não é tão fácil de aceitar para um pai.

A chegada de mais um filho pode, nessas circunstâncias, simplesmente causar tristeza, depressão, angústia nos pais - que não vão conseguir dar as mesmas condições a nenhum dos filhos; e revolta ao filho que tinha um padrão melhor e precisou diminuir "por culpa" do irmãozinho, sem falar nas demais consequências negativas que podem aparecer no ambiente familiar.

Então, continuo firme na minha posição: filho é uma maravilha, é a melhor coisa que a gente pode fazer, é gratificante. Mas o seu discurso de "aceito os que Deus me der" e "vamos nos adaptar independentemente do número de filhos" é utópico. Ter filho é bacana, mas é preciso, sim senhor, pensar, repensar, fazer contas e mais contas, antes de decidir ter um (ou mais um).

Pronto, escrevi e nem revisei. Estou agora indo na Delegacia para obter cópias de um inquérito. Coisa que eu, infelizmente, não consigo fazer de casa. Volto depois.





night is offline   Reply With Quote
Bombastic
The Alpha Male
 

10-01-14, 15:06 #77
Quote:
Postado por Zedd Mostrar Post
Idiocracy é completamente irreal pois a inteligencia (pelo menos no nível que o filme mostra) não é diretamente hereditaria

O filho de pais incultos e ignorantes (mesmo que agressivamente e orgulhosamente ignorantes) tem tanto potencial quanto o filho de um casal ganhador do Nobel se forem dadas as mesmas condições
ai voce exagerou

Bombastic is offline   Reply With Quote
Zedd
Trooper
 

10-01-14, 15:46 #78
Não, é isso mesmo

Não sei se você tá falando do comentário sobre o filme ou sobre a influência do meio na inteligência, mas assumindo que não é do filme é por ai mesmo

Zedd is offline   Reply With Quote
night
rcon kick NP (24)
 

PSN ID: lcsaboia Steam ID: luzion
10-01-14, 17:47 #79
Se quiserem, a título exemplificativo, eu posso fazer uma "planilha" de quanto de despesa a gente tem, efetivamente e inevitavelmente, com um filho. Obviamente que vai se basear no meu caso, o que não significa que seja o mesmo para todo mundo, mas dá pra ter uma ideia.

Posso inclusive incluir coisas esporádicas (tipo presente de aniversário, Natal) e outras besteiras. Ou posso fazer apenas o básico do básico...


Last edited by night; 10-01-14 at 17:54..
night is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
10-01-14, 18:20 #80
se nao for pedir demais, faca a versao "low profile", "minha realidade" e a "sonho meu", o fura tinha postado algo disso tambem e eu ja tinha levado um susto, mas culpei os precos de brasilia.

Jeep is offline   Reply With Quote
CyBeR_JaCk
Trooper
 

PSN ID: smuczek Steam ID: cyberjack
10-01-14, 18:51 #81
Caras, tenho 2 meninos e no último minha esposa aproveitou a cesariana e fez laqueadura, se eu contar que o Chico dela atrasou e o médico pediu exame de gravidez, mais além falo o que deu...

CyBeR_JaCk is offline   Reply With Quote
night
rcon kick NP (24)
 

PSN ID: lcsaboia Steam ID: luzion
10-01-14, 18:55 #82
Vou fazer, mas vou demorar um pouco...

Agora, antes de fazer, me vejo na obrigação de tecer os seguintes comentários (se quiserem pular, à vontade):

Bom, vou tentar. É certeza que vou esquecer muita coisa, minha mulher certamente faria uma lista melhor. Mas antes disso - de falar sobre as despesas de uma criança da idade do Enzo, que é a minha realidade atual -, me vejo na obrigação de tecer algumas considerações iniciais. Se tiverem saco para ler, leiam. Se não, pulem.

Começando do nascimento. Você pode ter um plano de saúde com cobertura para obstetrícia, ou não (salvo engano, hoje em dia a obstetrícia é obrigatória, mas quando o Enzo nasceu não era). Se você não tiver, tem as seguintes opções: fazer pelo SUS, ter um médico na família ou pagar particular. Particular, na melhor das hipóteses, vai gastar uns R$ 5.000,00 (contando com hospedagem na maternidade e o serviço do obstetra, anestesista etc.). Por baixo.

Nasceu o rebento. Que alegria! A primeira despesa, que é geral, chama-se FRALDA. Fralda descartável é a maneira mais bacana de você ver o seu dinheiro, literalmente, virar merda. Eles gastam muita fralda, muita mesmo. E atualmente um "pacote econômico" de PAMPERS (que não é a "mais básica" mas está muito longe de ser a "mais cara" custa R$ 39,90). Pense em pelo menos um pacote por semana. PELO MENOS. Hoje em dia não se cogita de usar fralda de pano, né?

Vamos considerar que, desde o nascimento, o plano de saúde seja indispensável à criança.

Fora isso, criança recém-nascida só mama, caga e dorme. Nesse aspecto, podemos ter: a mãe tem bastante leite ou; a mãe não tem bastante leite. Se ela não tiver, você precisará complementar com leites tipo NAN ou NESTOGENO - cuja lata custa de R$ 20 a R$ 30, dependendo do "tipo" necessário. E não dura mais que duas semanas. Nem a pau.

Feitas essas considerações, na melhor das hipóteses uma criança já nasce dando uma grande despesa. Então, beira o absurdo dizer que não é necessário estar financeiramente preparado para receber um novo filho.

night is offline   Reply With Quote
Zedd
Trooper
 

10-01-14, 19:00 #83
40 reais por semana é praticamente o dobro do que eu gasto em lavanderia pra dois seres humanos adultos

Zedd is offline   Reply With Quote
troy
Trooper
 

10-01-14, 19:06 #84
ter filhos é o sentido da vida!!!!

troy is offline   Reply With Quote
Eon
Trooper
 

10-01-14, 20:43 #85
Night, eu entendi tudo o que você disse porque afinal de contas eu também vivo essas dificuldades toda na pele, mas encare todas as coisas que eu disse em primeiro lugar como um estado mental e em segundo lugar como estratégia econômica.

O melhor exemplo que eu posso te dar sobre estado mental tem a ver com o comentário que você fez sobre a minha situação ser cômoda pelo fato de nós trabalharmos em casa e ainda assim conseguirmos pagar as contas.

Cara, se você soubesse quantas vezes eu já ouvi que tenho "sorte" de trabalhar nesse esquema... Só que as pessoas não percebem que esse não é o tipo de coisa que acontece por acaso, isto é, não é como se um dia alguém tivesse batido na minha porta e perguntado pra mim e pra minha mulher "oi, vocês querem trabalhar em casa e passar mais tempo com seus filhos", você entende?

Na realidade a nossa situação foi inteiramente definida ao contrário: ela sempre partiu do estilo de vida que nós imaginávamos para nós mesmos, para então chegar as soluções que viabilizassem isso. Vou dar um exemplo prático para você entender.

Voltemos para o ano de 2004. Eu morava na cidade e trabalhava todos os dias indo para o escritório como boa parte dos paulistanos, pegando trânsito todo dia e almoçando fora, eu era solteiro e pra mim a vida que eu levava era boa dentro do eixo típico de trabalho e diversão. Em 2005 eu conheci por acidente um lugar pelo qual eu tive amor a primeira vista e decidi morar ali. O único "detalhe" é que esse lugar ficava a uma distância inviável do meu trabalho, seria simplesmente impossível morar nesse lugar e trabalhar onde eu trabalhava e isso não era algo contornável.

Eu abandonei a idéia de morar nesse lugar? Claro que não. Em vez disso eu decidi comprar um terreno ali, pensando "um dia eu construo minha casa aqui". Esse é o ponto em que muitas pessoas dizem que eu fui irresponsável, mas eu digo simplesmente fiz isso porque o estilo de vida que eu queria levar estava naquele lugar e isso tinha a prioridade total, como eu iria viabilizar isso era um problema inteiramente diferente. A decisão já estava tomada, todo o resto teria de se ajustar.

Acontece que em 2007 eu conheci minha mulher, e nós nos apaixonamos loucamente, pra você ter uma idéia a gente decidiu casar com apenas 3 meses de namoro. Agora o detalhe mais chocante é que quando eu contei pra minha mulher que eu queria morar nesse lugar que era super especial, e que estava já negociando um terreno lá para um dia construir uma casa ela me disse:

"Nossa, meu sonho é morar lá também!"

Esse é o ponto em que muita gente me diz "nossa, que sorte você teve, você se apaixonou por uma mulher que queria morar justamente no lugar que você tinha decidido montar sua vida?" e eu sempre digo, sorte porra nenhuma, onde você acha que eu fui conhecer a minha mulher? Como eu tinha decidido morar lá eu me forçava a vir nos fins de semana pra conhecer o lugar melhor e formar um "vínculo", testar rotas de trânsito. Numa dessas idas e vindas eu levei minha bicicleta pra pedalar, e lá nós nos conhecemos, pedalando. Se eu não tivesse decidido morar lá e tentar colocar em prática o impossível eu jamais a teria conhecido, simples assim.

Nessa altura nós dois ainda morávamos na cidade e eu ia todo dia para o escritório, mas ela não. Ela tinha acabado de começar num novo emprego no qual ela trabalhava em casa o tempo todo, e pra mim aquilo parecia coisa de outro mundo. Eu só olhava para ela e pensava "que sorte ela tem", igualzinho você está pensando de mim nesse momento. rs.

Avance para 2009 e nós já estávamos casados, ela grávida de 6 meses e o terreno já comprado naquele lugar, planta aprovada, só faltavam duas coisas:

1 - Dinheiro para construir
2 - Achar uma solução para o meu trabalho, afinal de contas continuava impossível morar naquele lugar se eu continuasse indo trabalhando no mesmo esquema

Um dia eu estava sozinho no escritório fazendo planilhas de construção, quando de repente me deu a louca e me ocorreu o seguinte pensamento:

"Não vai dar tempo para construir. O bebê vai nascer muito antes da gente ter dinheiro para construir nossa casa até o fim, e nós precisamos de uma casa para morar AGORA"

Eu peguei o telefone e liguei para a corretora que me vendeu o terreno, e disse exatamente essas palavras: "eu preciso que você encontre uma casa pronta, que eu possa pagar dando o meu terreno como parte de pagamento, X em dinheiro e X em financiamento, com urgência". Sendo que eu só tinha 70% do X em dinheiro e o X em financiamento eu não tinha a menor idéia se ia conseguir aprovar, visto que minha renda não era tão alta assim.

Como eu cheguei na conta terreno + X + X?

Ora, uma pessoa "sensata" teria somado todas as suas posses e chegado num valor possível de pagar, mas como o meu possível estava muito abaixo do necessário eu simplesmente olhei os preços mais baratos das casas naquele lugar, fiz uma média, e subtrai da média o valor do meu terreno, dividindo por 2 o restante. Ou seja, exatamente como no começo dessa história toda eu primeiro decidi o que eu queria fazer, viabilizar aquilo era um problema inteiramente diferente.

Avance um 1 mês e lá estou eu sentado na mesa de negociação com o proprietário da casa. Ele vira pra mim e fala "eu aceito sua proposta". Eu continuava com os mesmos 70% de X em dinheiro, então eu simplesmente peguei todas as bugigangas que eu tinha em casa e comecei a vender. Até meu Wii rodou nessa. rs. Obviamente ainda faltou muito dinheiro, mas aí aconteceu uma coisa curiosa, eu tive um mês espetacular no trabalho e entrou um dinheiro que quase completou o que faltava. No fim das contas os parentes próximos fizeram uma vaquinha e emprestaram o resto, o financiamento deu certo, e lá fomos nós morar exatamente onde queríamos morar dentro do prazo planejado.

Aí sempre tem gente que fala "nossa como você deu sorte do dinheiro entrar na hora certa", e eu sempre digo: mais ou menos. Se eu tivesse arregado desde o início por falta de dinheiro eu não teria começado a procurar a casa e portanto a negociação não estaria em andamento no momento certo. O dinheiro estaria lá mas o timing do negócio teria furado, entende?

Avance mais 1 mês e lá estou estou eu sentado dentro do carro no trânsito, vendo que todas as rotas que eu tinha planejado para chegar no trabalho estavam subestimadas em pelo menos 1 hora. Sim, eu finalmente morava onde eu queria mas eu não tinha mais tempo nem pra ir ao banheiro, eu apenas estava confirmando na prática algo que intimamente eu já sabia: a distância era inviável para o dia a dia.

Até que meu 1o filho nasceu.

Ora, quem já teve filho sabe que pelo menos no começo você precisa dar assistência o tempo todo para mulher. Principalmente pra mulher que fez cesária, porque ela fica fisicamente imprestável. Os primeiros três dias foram sossegados, porque tínhamos acabado de sair da maternidade e eu tinha deixado tudo planejado no escritório para esse período de recesso. Tudo estava em clima de feriado, mas então as demandas trabalho começaram a exigir que eu voltasse ao ritmo normal.

Só que com uma criança recém nascida a equação não fechava mais. Nem com muita boa vontade e disposição para ficar plantado no trânsito. Não adiantava acordar mais cedo, nem dormir mais tarde. Esse é momento em que muitas pessoas chegariam a seguinte conclusão: "fiz uma besteira, comprei uma casa no lugar errado e agora não tem como voltar atrás". Mas eu pensei:

"Minha casa está no lugar certo, meu trabalho é que está no lugar errado!"

Então um dia eu liguei para o meu sócio e disse: "Hoje eu vou resolver o que der daqui de casa mesmo, eu não tenho como ir para aí". E ele respondeu:

"Ok".

E esse dia se seguiu a outro, e mais outro, e mais outro. Sempre que eu tinha um dia mais complicado em casa, eu ligava e avisava que não dava pra ir. A comunicação com o meu sócio começou a virar um problema, então eu comecei a buscar soluções para isso. Eu virtualizei toda rede da empresa, pra poder acessar tudo de casa. Comprei um smartphone pra ficar o tempo todo ligado no Skype. Dupliquei todas as ferramentas que eu tinha no escritório para tê-las também em casa. Até que chegou uma hora em que toda semana eu deixava de ir pelo menos uma ou duas vezes. Aí meu sócio me chamou para conversar. A gente foi pro terraço da casa que a gente alugava e eu cheguei lá tinha uma mesinha, uma cerveja em cima da mesa, e meu sócio como uma cara pra lá de apreensiva. E eu pensei "fodeu". Eu lembro da conversa como se fosse hoje.

ELE: "Então, você está pensando em não vir mais todos os dias aqui pra empresa?"

EU: "Olha, na verdade essa história de trabalhar em casa começou para resolver emergências. Mas agora eu vejo que essa é uma possibilidade interessante sim".

ELE: "Mas você não acha que trabalhar em casa é pouco profissional? Digo isso por causa das distrações que podem ocorrer, aqui você pode se concentrar mais, sem contar que fica mais fácil conversar com você e resolver os trabalhos".

EU: "Mas de um tempo pra cá percebi que trabalhando em casa eu consigo começar a trabalhar mais cedo e produzir melhor, na realidade. Eu tenho mais distrações, isso é fato, mas quando eu fico em casa eu não pego trânsito e portanto não me estresso, e isso tem um efeito muito positivo sobre a forma como eu trabalho."

ELE: "Entendi".

Aí ficamos em silêncio, ele deu um gole na cerveja, e continuou:

"Então eu posso supor que essas suas ausências só vão aumentar daqui pra frente?"

E eu respondi:

"Sim".

E esse foi o único dia em mais de 15 anos de relação profissional que eu senti que cheguei perto de perder meu sócio. E sem meu sócio eu simplesmente não tenho trabalho, porque ele vende, e eu resolvo. Sem ele eu teria que começar tudo de novo. E apesar dele também depender de mim pra viver, naquele dia eu tenho certeza absoluta que nossa sociedade ficou por um fio.

Ora, o que muitas pessoas teriam feito no meu lugar? Teriam tentado equilibrar melhor os dias de ausência na empresa, para minimizar os conflitos com o sócio. Mas em vez disso eu simplesmente fiz o que disse que ia fazer, eu comecei a me ausentar mais e mais, até que chegou um ponto em que eu só ia na empresa se houvesse um motivo absolutamente imprescindível, como por exemplo uma reunião com um cliente, ou para assinar documentos e coisas assim. Havia o risco real de botar anos de trabalho a perder? Com certeza. Mas minha decisão já estava tomada, o resto teria de se adaptar.

E aqui estou 4 anos depois ouvindo você me dizer que eu tenho "sorte" de trabalhar em casa. Eu poderia falar um pouco da "sorte" da minha mulher também, sobre quantos empregos ela abandonou até encontrar um que pudesse lhe proporcionar o estilo de vida que ela desejava. Um pequeno detalhe porém, a respeito disso: o empregador dela NÃO PERMITE que ela trabalhe em casa, na verdade. Então não é como se alguém tivesse contratado ela e perguntado "ei, você quer trabalhar em casa?". Foi mais na linha "eu não preciso estar na empresa para fazer este trabalho, se você não estiver satisfeito me demita". E ela não foi demitida, então cá estamos.

Sabe aquela história que os esportistas costumam a dizer, que você precisa visualizar a jogada antes dela acontecer? É disso que eu estou falando. Se você ficar o tempo todo correndo atrás da bola, você nunca vai marcar o gol. Na verdade você tem que antecipar a jogada e se posicionar no lugar ideal para marcar o gol ANTES da bola chegar lá.

Com filhos é a mesma coisa... sim filhos custam caro, as escolas nos estupram, as roupas são um assalto, não há comida que chegue, não há fraldas que cheguem, etc. Mas se ter muitos filhos é uma prioridade na sua vida, então você tem que fazer isso acontecer. Ninguém vai bater na sua porta e dizer "ei, você quer mais R$1500 mensais para poder ter mais um filho?"

Na verdade você precisa primeiro abrir as portas para esse filho, viabilizar isso é um problema completamente diferente!

Pense nisso.


Last edited by Eon; 10-01-14 at 20:56..
Eon is offline   Reply With Quote
Eon
Trooper
 

10-01-14, 21:01 #86
Ps: Esqueci de dizer que hoje meu sócio também trabalha em casa. O que no começo era um preconceito bobo virou algo que ele hoje também não abre mão nem a pau.

Eon is offline   Reply With Quote
Bombastic
The Alpha Male
 

11-01-14, 21:46 #87
Quote:
Postado por Zedd Mostrar Post
Não, é isso mesmo

Não sei se você tá falando do comentário sobre o filme ou sobre a influência do meio na inteligência, mas assumindo que não é do filme é por ai mesmo
falei sobre a inteligencia mesmo...

Bombastic is offline   Reply With Quote
serjaum
Master Chief
 

Gamertag: serjaum
11-01-14, 21:52 #88
vou dar a minha contribuicao
o meu mlk ja esta com 15 anos

estudou 100% em escola publica...e nao achei tao ruim nao (lembrando q moro em uma das melhores cidades do pais e eh interior)
sempre foi de van na escola....e material escolar praticamente nao tem mais nada a anos...desde o ginasio

o caro mesmo eh qdo eh mto crianca...depois que cresce, aprende a viver sem dinheiro (saudades desse tempo de adolescente uaheuae)

serjaum is offline   Reply With Quote
Bombastic
The Alpha Male
 

11-01-14, 21:54 #89
tb trabalho em casa eon, me beija?

Bombastic is offline   Reply With Quote
night
rcon kick NP (24)
 

PSN ID: lcsaboia Steam ID: luzion
12-01-14, 19:32 #90
Bom, atendendo ao pedido do Jeep, com algum esforço consegui montar o esquema abaixo. Sei que pode ter muita discrepância de um lugar para o outro, mas a ideia é só de exemplificar mesmo, não pretendo exaurir o tema, apenas demonstrar que antes de ter filho é necessário, sim, fazer um planejamento financeiro.

Em despesas como mercado, energia etc. eu coloquei, obviamente, o que gasta com uma criança, não com a família inteira. Portanto, multiplicar pelo número de filhos se quiser ter ideia do geral.

Enfim, vamos lá:

------------------------------------------------------------
- LOW PROFILE -
------------------------------------------------------------

Alimentação
- Mercado (incluindo produtos de higiene): R$ 250,00 por mês / R$ 3000,00 por ano
- Lanche para a escola (levando suco de pacotinho, uma fruta e um biscoito): R$ 3,00 por dia / R$ 720,00 por ano

Vestuário
- Uniforme (uma calça, uma bermuda, duas camisetas, um casaco): R$ 180,00 por ano
- Roupas e calçados de uso diário (dois tênis, roupa de inverno, roupa de verão etc.): R$ 600 por ano

Educação
- Escola pública: R$ 0,00
- Material escolar (ganha os livros, só comprando lápis, caderno etc.): R$ 50,00 por ano

Saúde
- SUS: R$ 0,00
- Dentista em universidades: R$ 0,00
- Medicamentos (depende, óbvio): R$ 100,00 por ano

Despesas residenciais
- Gás (chuveiro e fogão): R$ 15,00 por mês / R$ 180,00 por ano
- Energia (luz): R$ 20,00 por mês / R$ 240,00 por ano
- Telefone e internet: R$ 40,00 por mês / R$ 480,00 por ano

Transporte
- Ônibus (dois por dia, ida e volta da escola): R$ 27,00 por semana / R$ 1296,00 por ano

Lazer
- Um passeio (cinema, parque ou qualquer outro): R$ 30,00 por mês / R$ 360,00 por ano

Outras despesas
- Corte de cabelo: R$ 10,00 por bimestre / R$ 60,00 por ano
- Presente de aniversário: R$ 100,00 por ano
- Presente de Natal: R$ 100,00 por ano
- Presente de dia das crianças: R$ 100,00 por ano

Média mensal: R$ 630,50

Deixando claro que eu deixei de incluir muita coisa (transporte no final de semana, por exemplo), já que a ideia era apenas fazer uma lista que permitisse visualizar as despesas mais básicas para garantir uma subsistência digna.

------------------------------------------------------------
- "MINHA REALIDADE" -
------------------------------------------------------------

Alimentação
- Mercado (incluindo produtos de higiene): R$ 500,00 por mês / R$ 6000,00 por ano
- Lanche para a escola (levando suco de caixinha, uma fruta e um biscoito): R$ 5,00 por dia / R$ 960,00 por ano

Vestuário
- Uniforme (três calças, uma bermuda, quatro camisetas, um casaco): R$ 310,00 por ano
- Roupas (a maioria das roupas do Enzo a gente compra na Renner, ele tem muito pouca coisa "de marca" e o que tem é ganhado de vô, vó, tio, tia, padrinhos etc.): R$ 1.200 por ano
- Calçados (dois tênis "de sair", duas chuteiras, dois chinelos em média, sendo que a gente compra geralmente All Star pra sair, ele usa Crocs e quase sempre ganha uns Nike mais "chiques" dos avós, tios, padrinhos etc., então estou considerando somente o que a gente efetivamente compra): R$ 500,00 por ano

Educação
- Colégio (o Enzo estuda em um dos melhores colégios de Curitiba em termos de ensino, o Marista Paranaense, mas que não é nem de longe um dos mais caros): R$ 860,00 por mês / R$ 10320,00 por ano
- Material escolar (tem que comprar os livros, que custam muito, e todo o resto): R$ 900,00 por ano
- Outros (livros e materiais que pedem durante o ano letivo, de fora da "lista"): R$ 200,00 por ano

Atividades extracurriculares
- Futsal: R$ 150,00 por mês / R$ 1800,00 por ano
- Catequese: R$ 150,00 por ano

Saúde
- Plano de saúde (sem co-participação): R$ 150,00 por mês / R$ 1800,00 por ano
- Plano odontológico (sem co-participação): R$ 30,00 por mês / R$ 360,00 por ano
- Manutenção do aparelho odontológico: R$ 85,00 por mês / R$ 1020,00 por ano
- Medicamentos (depende, óbvio, mas se não ficar doente e não precisar de antibióticos): R$ 300,00 por ano

Despesas residenciais
- Gás: R$ 15,00 por mês / R$ 180,00 por ano
- Energia: R$ 20,00 por mês / R$ 240,00 por ano
- Telefone e internet: R$ 40,00 por mês / R$ 480,00 por ano
- Internet para o iPad: R$ 49,90 por mês / R$ 598,80 por ano

Transporte
- Um tanque de combustível (considerando o que é gasto para levar e buscar na escola, passeios etc., enfim, o que é gasto considerando o Enzo e não o que eu gasto sozinho): R$ 152,00 por semana / R$ 7296,00 por ano

Lazer
- Cinema de vez em quando, passeios, tomar um sorvete no shopping, comer algo fora etc.: R$ 150,00 por mês / R$ 1800,00 por ano
- Aniversários de amiguinhos da escola (presentes, depende obviamente do número de aniversários que tiver no mês e se ele for em todos): R$ 40,00 por mês / R$ 480,00 por ano
- Uma viagem a cada dois anos, mais ou menos (geralmente a gente vai pro Nordeste nesses casos, ou faz um turismo "local"; o Enzo nunca saiu do País, mas vamos incluir hospedagem, alimentação, passagens aéreas etc., sendo que quando vamos para Natal/RN, não pagamos hospedagem pois minha cunhada mora lá): R$ 2000,00 por ano
- Uns três jogos de VG que ele ganha ao longo do ano: R$ 510,00 por ano

Outras despesas
- Corte de cabelo no shopping: R$ 49,00 por bimestre / R$ 294,00 por ano
- Presente de aniversário: R$ 300,00 por ano
- Presente de Natal: R$ 300,00 por ano
- Presente de dia das crianças: R$ 200,00

Média mensal: R$ 3291,50

Mais uma vez, não coloquei tudo (até porque não me lembrei), mas apenas o "basicão" do que a gente gasta no dia-a-dia com o Enzo. Certamente muita coisa ficou de fora, certamente deve haver discrepância em um ou outro item, mas em termos gerais é isso aí mesmo.

------------------------------------------------------------
- "MUNDO IDEAL" (incluindo coisas que eu gostaria) -
------------------------------------------------------------

Alimentação
- Mercado (incluindo produtos de higiene e não "economizando" em comidas e guloseimas): R$ 750,00 por mês / R$ 9000,00 por ano
- Lanche para a escola (levando suco de caixinha, uma fruta e um biscoito): R$ 5,00 por dia / R$ 960,00 por ano

Vestuário
- Uniforme (três calças, uma bermuda, quatro camisetas, um casaco): R$ 310,00 por ano
- Roupas (não mudaria, porque aqui a gente sempre manteve o consenso de que roupa pra criança não pode ser de marca, pois é jogar dinheiro fora): R$ 1.200 por ano
- Calçados (aqui aumentaria alguns tênis "de sair", uma chuteira "melhor" que ele queira etc.): R$ 900,00 por ano

Educação
- Colégio (não mudaria, pois nós não queremos de jeito nenhum que ele saia do Paranaense, mas se quiséssemos, por exemplo, mudar para qualquer colégio bilíngue, não ficaria por menos de R$ 1500,00 a mensalidade): R$ 860,00 por mês / R$ 10320,00 por ano
- Material escolar (tem que comprar os livros, que custam muito, e todo o resto): R$ 900,00 por ano
- Outros (livros e materiais que pedem durante o ano letivo, de fora da "lista"): R$ 200,00 por ano

Atividades extracurriculares
- Futsal: R$ 150,00 por mês / R$ 1800,00 por ano
- Inglês: R$ 234,00 por mês / R$ 2808,00 por ano
- Natação: R$ 200,00 por mês / R$ 2400,00 por ano
- Aula de guitarra: R$ 80,00 por mês / R$ 96,00 por ano
- Catequese: R$ 150,00 por ano

Saúde
- Plano de saúde (sem co-participação): R$ 150,00 por mês / R$ 1800,00 por ano
- Plano odontológico (sem co-participação): R$ 30,00 por mês / R$ 360,00 por ano
- Manutenção do aparelho odontológico: R$ 85,00 por mês / R$ 1020,00 por ano
- Medicamentos (depende, óbvio, mas se não ficar doente e não precisar de antibióticos): R$ 300,00 por ano

Despesas residenciais
- Gás: R$ 15,00 por mês / R$ 180,00 por ano
- Energia: R$ 20,00 por mês / R$ 240,00 por ano
- Telefone e internet: R$ 40,00 por mês / R$ 480,00 por ano
- Internet para o iPad: R$ 49,90 por mês / R$ 598,80 por ano

Transporte
- Um tanque de combustível (considerando o que é gasto para levar e buscar na escola, passeios etc., enfim, o que é gasto considerando o Enzo e não o que eu gasto sozinho): R$ 152,00 por semana / R$ 7296,00 por ano

Lazer
- Cinema de vez em quando, passeios, tomar um sorvete no shopping, comer algo fora etc.: R$ 150,00 por mês / R$ 1800,00 por ano
- Aniversários de amiguinhos da escola (presentes, depende obviamente do número de aniversários que tiver no mês e se ele for em todos): R$ 40,00 por mês / R$ 480,00 por ano
- Uma viagem por ano, com destinos diferentes, quem sabe exterior etc.: R$ 5000,00 por ano
- Uns três jogos de VG que ele ganha ao longo do ano: R$ 510,00 por ano

Outras despesas
- Corte de cabelo no shopping: R$ 49,00 por bimestre / R$ 294,00 por ano
- Presente de aniversário: R$ 300,00 por ano
- Presente de Natal: R$ 300,00 por ano
- Presente de dia das crianças: R$ 200,00

Média mensal: R$ 4350,20

Isso eu consideraria o "ideal" hoje em dia. Mas notem que eu também fui super "gente boa" e "conservador" com algumas despesas, como por exemplo a de viagem, que com certeza se for viajar e fazer tudo o que quer na viagem, vai gastar muito mais do que isso. Sem falar em outras despesas que eu "joguei pra baixo", não exagerei em nada, nada, nada.

Bom, é isso.

Agora, por mais que eu admire os posts do Eon neste tópico e até tenha me obrigado a fazer uma autocrítica depois de ler o que ele escreveu, mantenho a minha posição. Não pretendo menosprezar a determinação dele em buscar (e conseguir) se planejar e viver dessa forma, mas todo mundo sabe que não é "bem assim" e não é todo mundo que tem a "sorte" de conseguir.

Além do mais, me parece bastante cômodo chegar hoje, quando já está estabilizado, com uma família completa e sem passar dificuldades, dizer "houve uma época em que eu planejava filhos, hoje Deus planeja pra mim", né? Vai falar isso pra quem está começando, pra quem por exemplo está no primeiro ano de faculdade, fazendo estágio e ganhando R$ 600,00 por mês, e descobre que a namorada engravidou (como aconteceu comigo), por exemplo.

O buraco é bem mais embaixo. Ninguém quer colocar uma criança no mundo sem ter condições de proporcionar uma vida boa a ela. Não quero com isso dizer que ninguém mais pode ter filho, nem que todo mundo precisa gastar a mesma coisa que eu gasto ou que não seja possível eu ter mais um ou dois. O meu ponto é: independentemente da sua escolha, é indispensável o planejamento. Você pode querer ter um, ou mais um filho, mas tem que estar ciente do quanto ele vai representar no seu orçamento... para sempre.

night is offline   Reply With Quote
night
rcon kick NP (24)
 

PSN ID: lcsaboia Steam ID: luzion
12-01-14, 19:34 #91
AH! Um monte de coisa que eu teria independentemente de ter ou não filho (como TV a cabo, por exemplo) eu simplesmente não incluí na lista.

night is offline   Reply With Quote
Bombastic
The Alpha Male
 

12-01-14, 20:30 #92
entao eh 5cao cada filho?

ta loco vo ter q ganhar 100k se tiver 2 igual meus pais tiveram

Bombastic is offline   Reply With Quote
vitorueda
Trooper
 

PSN ID: vitormasao
12-01-14, 21:39 #93
Ficou um pouco confuso EoN... Você já falou milhares de vezes aqui no fórum que tinha saído de São Paulo e ido para o interior, que morar nessa cidade era um loucura e outros milhões de coisas do porquê ninguém deveria morar aqui, mas no seu texto ficou parecendo muito que você ainda mora aqui... Afinal, mora ou não mora?

vitorueda is offline   Reply With Quote
serjaum
Master Chief
 

Gamertag: serjaum
12-01-14, 21:48 #94
o relax eh low profile com internet de 100mb, guitarra e um x360 com live gold

bota na conta ai hauehae

serjaum is offline   Reply With Quote
Eon
Trooper
 

12-01-14, 22:03 #95
Night, deve ter dado um trabalho dos infernos montar essa tabela aí hein? Sim, isso prova o seu ponto de que criar filho custa caro sem a menor sombra de dúvida. Levando em consideração então que o quanto a gente gasta com filho sempre é proporcional as nossas possibilidades eu diria que não dá pra achar barato ter um filho, pelo menos não dentro da realidade de uma pessoa comum. Quem ganha 10 e gasta 5 sofre um impacto parecido com quem ganha 6 e gasta 3 por exemplo. A realidade de gastos se ajusta, então pra maioria das pessoas não é fácil de qualquer jeito.

E esse é exatamente meu ponto: nunca é fácil.

Claro que à certa altura a matemática tem que fechar, mas na minha experiência a matemática fechar depende muito mais do tipo de vida que imaginamos para nós do que para nossos filhos, saca?

Lá vem você de novo dizer que pra mim é "cômodo" dizer que Deus planeja pra mim porque estou estabilizado, mas então vamos falar de comodidade? Exatamente na semana passada vendi meu carro, o único carro que tive na vida (tenho 36) por R$4.500, um ford verona 1.8 ano 1991 a álcool, comprado de segunda mão em 2001 por R$7000, para finalmente dar um upgrade na minha comodidade: troquei por um palio fire 2004 que pertencia a minha esposa e finalmente terei um ar condicionado para dirigir no verão! Hurray.

Direção hidráulica é um sonho para o futuro, no entanto. Rs.

O que eu quero dizer com isso é que sim, é necessário ter estabilidade financeira e até mesmo comodidade, mas o que são estabilidade e comodidade no fim das contas? Na minha opinião são coisas que a gente aprende a avaliar de acordo com aquilo que nós sonhamos em primeiro lugar, eu acho. São padrões no fim das contas muito relativos quando a gente coloca na balança tudo o que existe na vida, e caramba, tem muita coisa nessa vida pra colocar na balança.

Verdade que eu descobri minha vocação para pai tardiamente, mas eu nunca sonhei em ficar andando por aí de carrão. Meus sonhos eram outros, então é claro que eu sacrifiquei aquilo que eu acha a irrelevante em favor de outras coisas que faziam mais sentido para mim. Aí vai outra pergunta que eu me faço todos os dias: que tipos de sacrifício eu seria capaz de fazer por meus filhos?

Ora, eu tenho bastante certeza que a maioria dos pais responderiam a essa pergunta fazendo comparações bem radicais, afinal de contas filho é algo que nos coloca abaixo da escala de prioridades tempo todo. Eles vem primeiro, e a gente vem depois. E nós fazemos isso com ALEGRIA na maioria das vezes!

Eu por exemplo só fui descobrir depois de virar pai que existe uma experiência culinária superior a comer uma comida muito gostosa e essa experiência é ASSISTIR seu filho comendo uma comida muito gostosa e curtindo no último. Mesma coisa sobre rir de algo engraçado e ver seu filho rindo de algo engraçado, o que é a risada de um filho perto dos micos que a gente paga pra fazer eles rirem. Minhas costas que o digam quando eu brinco de cavalinho. Rs.

Porém a parte mais curiosa dessa experiência toda é que se por uma lado você sente isso por um filho, por outro você não divide esse sentimento por 2 quanto tem dois filhos. Na verdade a alegria só aumenta, e sinceramente eu não conheço nenhuma experiência humana que se possa comparar a isso. Não é como se você já tivesse um porsche e de repente comprasse mais um, ou se tivesse uma medalha olímpica e conquistasse mais outra, ou um diploma e conquistasse mais outro.

Há algo de único na relação entre pais e filhos que escapa completamente da lógica que nos leva a tomar decisões em todos os outros aspectos da vida. Por isso este é o único caso em que sou obrigado a dizer que confiar na matemática vai te induzir ao erro, apesar de concordar com todas as suas contas.


Last edited by Eon; 12-01-14 at 22:11..
Eon is offline   Reply With Quote
night
rcon kick NP (24)
 

PSN ID: lcsaboia Steam ID: luzion
12-01-14, 22:17 #96
Quote:
Postado por Eon Mostrar Post
Quem ganha 10 e gasta 5 sofre um impacto parecido com quem ganha 6 e gasta 3 por exemplo. A realidade de gastos se ajusta, então pra maioria das pessoas não é fácil de qualquer jeito.
Exatamente isso.

Mas quanto ao resto, prefiro deixar pra escrever depois... como eu disse antes, concordo com muita coisa do que você diz, mas eu acho que a gente não pode simplesmente supor que a experiência dos outros será igual à nossa. Porque não será. O meu ponto de vista aqui (financeiro) é mais prático: ter filho é legal, sim. Ter filho é uma bênção, sim. Mas tem um preço e você tem que estar ciente disso antes de ter. É só esse o meu ponto.

Já que você abriu seu coraçãozinho para nós e contou muita coisa que pouca gente sabia (ou ninguém sabia) neste tópico, eu posso inclusive dizer oficialmente que afinal de contas você não é um completo imbecil. Mas reitero que nem sempre o que é bom para você pode ser bom para os demais e cada um tem que definir o que é melhor para si. Você diz: "tem que aceitar os filhos que Deus nos der" mas não pensa que para muita gente, se um filho vier de maneira inesperada vai representar infelicidade e não o contrário.

Eu nunca gostei de ficar me lamentando, me fazendo de coitado, enfim. Ainda mais com gente que eu não conheço. Sempre procuro valorizar o que conquistei com o apoio e a base que me foi dada pela minha família, mesmo minha família não sendo lá um grande exemplo (falo da minha família quando eu era "filho", pois na família em que eu sou "pai" tento fazer um pouco diferente, mesmo errando muito, mas procurando acertar). No entanto, acho que cada um aqui tem sua história: um teve todas as oportunidades na vida; outro nem tanto, um teve que ir atrás, batalhar; outro teve tudo de mão beijada; um nasceu em berço esplêndido e soube aproveitar, outro não soube e hoje está na merda. É muita coisa que tem que ser levada em consideração para definir o perfil e a maneira como cada um vai encarar o fato de "devo ser pai agora"? Por isso eu venho me opondo à sua posição desde o início, pois ela vale para você, não para o geral.

Então, se eu tiver tempo vou tentar fazer algo parecido com o que você fez e contar como foi (e é) a minha experiência. Você vai ver que tem muitos pontos convergentes, mas a maioria esmagadora da minha história é completamente diferente da sua... e hoje, mesmo que eu quisesse, não teria a menor condição de fazer como você fez.

night is offline   Reply With Quote
Eon
Trooper
 

13-01-14, 01:02 #97
Eu entendi o seu ponto e não duvido nem por um segundo dele, eu só queria ter certeza que você entendeu o meu.

A experiência dos outros NÃO será igual sempre, mas eu suponho que a sua experiência com um segundo filho será muito parecida com a minha, afinal de contas você é um cara casado, que já demonstrou ter a cabeça no lugar com relação a sua família, responsável, pé no chão, etc. E pela forma que você tantas vezes mencionou seu filho aqui na DS dá pra ver que você tem vocação pra coisa, ora bolas.

Ou seja, eu só me arrisco a fazer essa propaganda toda porque no seu caso específico todas as variáveis estão nos lugares teoricamente certos. Na realidade eu já aconselhei coisas diferentes para outras pessoas. rs.

Por exemplo, embora filhos sejam uma bênção 100% das vezes, um homem dentro de uma relação matrimonial estruturada terá provavelmente uma visão diferente da paternidade do que outro dentro de uma relação provisória ou sem futuro. Então se você fosse um cara vivendo uma relação desse tipo eu simplesmente aconselharia primeiro começar um casamento de verdade, depois pensar em ter filhos.

Esse lance de ter que aceitar os filhos que Deus nos der não exclui a responsabilidade que cada um tem de planejar o futuro responsavelmente, é claro. Isso está naquele vídeo que eu coloquei no começo do tópico, na verdade qualquer pessoa tem o direito de espaçar os filhos, o que pode complicar isso são os métodos e as motivações.

Teste de motivações: "Eu quero muito que X aconteça, mas existem os obstáculos Y, Z e W. A presença desses obstáculos me induz a superá-los a qualquer custo ou me induz a aceitar que talvez X nunca venha a acontecer?"

O que eu descobri é que se você aceitar, mesmo por uma fração de segundo, que aquilo que você tanto deseja talvez nunca vá acontecer, é porque você não deseja aquilo tanto assim quanto você pensa. E essa pequena dúvida será o suficiente para inverter a ordem das suas prioridades e passar outras coisas a frente da lista simplesmente porque elas são mais fáceis, não porque você realmente as queria em primeiro lugar. A dúvida corrompe.

Cara, veja esses pais aí que tem filhos desaparecidos, os caras passam a vida toda procurando o filho mesmo quando as vezes todas as pessoas à volta dizem claramente "desista, você jamais irá encontrá-lo".

E porque eles fazem isso? Ora, porque:

"Onde estiver o seu tesouro, aí estará seu coração".

Por isso eu insisto tanto que o primeiro passo é ter uma escala de prioridades cristalina quanto aquilo que você quer. E o segundo passo é não duvidar nem por um segundo que você será capaz de conquistar aquilo, ou seja, o segundo passo é literalmente ter fé. A matemática da vida é que tem de se ajustar a essas duas condições, não o contrário.

Eon is offline   Reply With Quote
Stranger
Trooper
 

13-01-14, 01:19 #98
Hb 11:1

Stranger is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
25-01-14, 17:14 #99

Jeep is offline   Reply With Quote
Factor X
Trooper
 

Steam ID: marceloumeda
27-01-14, 11:56 #100
dica: parem de procriar.

Factor X is offline   Reply With Quote
K o R n
Trooper
 

27-01-14, 12:58 #101
propaganda animal jeepão aehaehaeuoihiuaeae

gostei de ambos os pontos de vistas do night e eon, cada um com sua razão

vai me ajudar quando eu for pai logo logo (uns 2 a 3 anos)

K o R n is offline   Reply With Quote
death2k
Trooper
 

Gamertag: flavinhufix Steam ID: 76561197981543846
23-06-17, 14:36 #102
Meu deus, Night .. kkk vou fazer um levantamento do que gasto com filhos =) e são 3 .. um momento por favor.

death2k is offline   Reply With Quote
Maia
Trooper
 

Steam ID: Sorella3
23-06-17, 14:41 #103
Quote:
Postado por Satangos Mostrar Post
já tenho 3.

2 bull terrier e 1 pitbull

....nothing to do here flw
PICS [email protected]#@!

Maia is offline   Reply With Quote
death2k
Trooper
 

Gamertag: flavinhufix Steam ID: 76561197981543846
23-06-17, 15:19 #104
------------------------------------------------------------
- "MINHA REALIDADE"
------------------------------------------------------------

Total : 3 Filhos ( 2 meninos , 1 Menina )
*
2 Filhos com a mesma mulher , 1 fora do casamento (não me julguem) os 2 com a mesma idade diferença 5meses.. (não me julguem)
1 Filha de 5 meses

Pensão:
600 por mês =/ R$ 7.200 por ano.

Alimentação
- Mercado (incluindo produtos de higiene): R$ 200 por semana / fazemos as compras em casa por semana, é um costume / R$10.000 por ano
- Lanche e almoço na escola já inclusos para 1 filho e compramos no mercado para levar.


Vestuário
- Uniforme (três calças, uma bermuda, quatro camisetas, uma blusa): R$ 220,00 por ano
- Uniforme (três calças, uma bermuda, quatro camisetas, uma blusa): R$ 180,00 por ano
*--- Não estudam na mesma escola
- Uniforme ( A menor não tem uniforme ainda ) sem gasto
-----------------------------------------------------------------------
- Roupas (a maioria das roupas do Enzo a gente compra na Renner, ele tem muito pouca coisa "de marca" e o que tem é ganhado de vô, vó, tio, tia, padrinhos etc.): R$ 1.200 por ano
- Calçados (dois tênis "de sair", duas chuteiras, dois chinelos em média, sendo que a gente compra geralmente All Star pra sair, ele usa Crocs e quase sempre ganha uns Nike mais "chiques" dos avós, tios, padrinhos etc., então estou considerando somente o que a gente efetivamente compra): R$ 500,00 por ano

Educação
- Colégio ( 1 Filho de 9Anos e a de 5 Meses estudam na mesma escola ) o Valor fechado que conseguimos Integral os 2 , R$1.500 por mês R$18.000 por ano
- Colégio do Filho separado , Estuda somente um período R$560 Reais por mês, já incluso materiais.
- Material escolar : Fixo valor de R$980,00 reais por Ano já contato com atividades escolares, fora viagens.


Atividades extracurriculares
- Futsal: R$ 130,00 por mês / R$ 1800,00 por ano ( Dos 2 Filhos)
- Catequese: no exist ..
- Chuteira : R$300 por ano (estamos no segundo ano de futsal)

Saúde
- Plano de saúde R$ 480 (mulher, 1filho e 1filha ) e R$185 (1 filho) R$ 7.980 por ano

- Plano odontológico Particular temos uma profissional na familia que não cobra hahaha

- Manutenção do aparelho odontológico Filho 1: R$ 80,00 por mês / R$ 960,00 por ano

- Medicamentos (depende, óbvio, mas se não ficar doente e não precisar de antibióticos): R$ 400,00 por ano é um valor bom, mas é relativo..

Despesas residenciais Relativo, é muita coisa para colocar aqui.. iriam se assustar kkkk
Luz R$200,00 por mês - 2400 por ano
Agua: 130 por mês - 1560 por ano
Gas : 4 bujão por ano entre casa e chácara - 320por ano
luz+agua R$150 - 1800 por ano
condominochacar - 1200 por ano
Psineiro: 80 por semana 3.840
jardinagem eu que faço quando estou cansado é R$50,00 por mes
R$ entre 600 a 1200 isso é bem relativo


Transporte
Não tenho como colocar só o gasto dos filhos.. +ou- R$500 por mês , pois as escolas ficam tudo no mesmo caminho, então acabo economizando.

Lazer é complicado calcular.. ficamos mais na chácara fim de semana.
****
Caraca...

------------------------------------------------------------
------------------------------------------------------------

death2k is offline   Reply With Quote
Maia
Trooper
 

Steam ID: Sorella3
23-06-17, 15:45 #105
Minha vida tem significado mais que o suficiente com minhas experiências, família, amigos, viagem, trabalho e hobbies pra eu sequer querer ter um filho, ainda menos morando no RJ que eu considero um lugar horrível pra criar.

Já tenho sobrinhos que adoro, provavelmente terei mais via IrcF, pretendo ser a tia favorita de todos, mas não tenho NENHUM motivo pra ter um filho.

Filhos são o sentido da vida? Pode ser o sentido da SUA vida, mas de outras 7 bilhões de pessoas pode ser tantas outras coisas.

Maia is offline   Reply With Quote
Sephiroth
Trooper
 

Gamertag: sephitoff PSN ID: alanpk
23-06-17, 15:52 #106
Quote:
Postado por Maia Mostrar Post
Minha vida tem significado mais que o suficiente com minhas experiências, família, amigos, viagem, trabalho e hobbies pra eu sequer querer ter um filho, ainda menos morando no RJ que eu considero um lugar horrível pra criar.

Já tenho sobrinhos que adoro, provavelmente terei mais via IrcF, pretendo ser a tia favorita de todos, mas não tenho NENHUM motivo pra ter um filho.

Filhos são o sentido da vida? Pode ser o sentido da SUA vida, mas de outras 7 bilhões de pessoas pode ser tantas outras coisas.
word

Sephiroth is offline   Reply With Quote
[email protected]
Trooper
 

Steam ID: tatiware
23-06-17, 18:53 #107
Oi gentem
votei certo na poll
Logo logo meu rebentinho ta ae
Sdds de vcs

Ah, minha vida ja tinha significado antes. Peguei o bonde andando.
Mas não resolvi ter um bebe por falta de significado ou emoções ou sentido na vida.

T@ti is offline   Reply With Quote
SigSnake
Trooper
 

23-06-17, 20:12 #108
o meu ta no forno, 10ª semana

resolvemos ter filho pra dar uma zuada um pouco mais no mundo

hseuhsuaehase

SigSnake is offline   Reply With Quote
[email protected]
Trooper
 

Steam ID: tatiware
23-06-17, 21:29 #109
Quote:
Postado por SigSnake Mostrar Post
o meu ta no forno, 10ª semana

resolvemos ter filho pra dar uma zuada um pouco mais no mundo

hseuhsuaehase
Quase 33 semanas por aqui

T@ti is offline   Reply With Quote
Bone
Trooper
 

Steam ID: rudibravo
24-06-17, 14:18 #110
baby boom ds, o meu pia ta com 6 meses.. coisa mais linda

Bone is offline   Reply With Quote
Holocaust
Trooper
 

Steam ID: holozinho
25-06-17, 12:57 #111
sim, em 4-5 anos

Holocaust is offline   Reply With Quote
Choke
Trooper
 

Gamertag: wrparra Steam ID: wrparra
25-06-17, 15:37 #112
Quote:
Postado por Choke Mostrar Post
Tenho uma menina de 2 anos e gostaria de ter outro filho(a) em breve :-)
Agora que vi que reviveram esse tópico.
Minha filha já tem 5 e meu filho faz 2 mes que vem

Choke is offline   Reply With Quote
death2k
Trooper
 

Gamertag: flavinhufix Steam ID: 76561197981543846
26-06-17, 08:14 #113
daqui 10 a 15 anos, vai rolar o topico dos Netos .. kkkkkkk

Parabens galera..

death2k is offline   Reply With Quote
Responder

Thread Tools

Regras de postagem
Você não pode criar novos tópicos
Você não pode postar
Você não pode enviar anexos
Você não pode editar seus posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Atalho para Fóruns



O formato de hora é GMT -2. horário: 13:11.


Powered by vBulletin®
Copyright ©2000 - 2018, Jelsoft Enterprises Ltd.
User Alert System provided by Advanced User Tagging (Lite) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.