Darkside  

Voltar   Darkside > Darkside > Comunidade

Mostrar resultado da votação: Opções:
Sim 10 23.81%
Não 22 52.38%
Não sei! 10 23.81%
Voters: 42. Você não pode participar dessa votação

Responder
 
Thread Tools
yahoo!?
Trooper
 

Steam ID: STEAM_0:0:3711915
19-08-17, 11:04 #76
Desde começou essa onda de atentados eu to falando que a Religião Islã assumiu o papel de INQUISIÇÃO ISLÃMICA.

A Inqiuisção Católica fazia a mesma coisa, com terror, com horror, com torturas medievais da época, queimando homens na fogueira e junto com eles, seu papeis, livros e pensamentos e estuprando mulheres pagãs para elas aprenderem a seres virgens e devotas ao Deus Cristão.

A história se repete em outra religião, que provém do mesmo espaço terreno que a religião judáica-cristã: do deserto do oriente médio.

eu não comparo ISLAMISMO COM NAZISMO,

MAS SIM COM A INQUISIÇÃO CATÓLICA ROMANA, ESPANHOLA, GERMANICA, BRITANICA E TANTAS OUTRAS QUE EXISTIRAM NA ÉPOCA EM QUE ERA PECADO MORTAL, NÃO ACREDITAR NO DEUS JUDEU-CRISTÃO.





yahoo!? is offline   Reply With Quote
clash
Trooper
 

19-08-17, 13:00 #77
os 10 recadinhos são as dez pragas do Egito,
o povo marginalizado era o povo hebreu cativo pelos egípcios

só fui por essa linha pq o tame wolf insinuou a salvaguarda dos valores ocidentais-cristãos ali, que é uma baboseira, e ele mesmo sabe. Sabe tb q a história não é estanque e o surgimento dessas duas religiões tem vários pontos que se influenciam e se cruzaram pq gente ANDA pelo mundo, casa com o outro, deixa crença pra trás, assume nova crença, cria outra.


já que deixou entrar, agora tem que falar em integração com os refugiados, pra não criar gueto e favela, é o que qualquer cientista político sério, analisando política pública, faz. Não essas bobajadas aí de virgem de internet de esquerdaxdireita.


propor proibir símbolo, direito penal do inimigo, é piada
vcs acham que todo mundo que foi é terrorista?

refugiado doutor, com 30 anos de Alemanha, ainda se sente deslocado e tem que fazer análise pra se sentir bem:

"Mr Tibi, convinced that integration will fail, blames not only the refugees. The German government thinks the challenge of integration boils down to teaching refugees German and getting them jobs. But it is really about identity, he says, and this is where German society fails. During his own stints at American universities, he was always impressed by how quickly he felt a sense of belonging. In Germany, even after writing 30 books in German and marrying a German wife, people still make him feel foreign. “I suffer from an identity crisis, but I go to a psychoanalyst and lie on the couch,” Mr Tibi says. “These 16-year-olds go to Islamic State.”
https://www.economist.com/news/europ...ntegration-can


Negócio é arrumar emprego e ensinar a lingua, dar curso e instruir a população nova ignorante. Depois ver como a segunda geração vai pra faculdade, essas coisas.
E não é fácil, despejando muito dinheiro, eles ainda tão vendo que é trabalho de longo termo.
http://www.spiegel.de/international/...a-1147053.html


se assim já vai dar e tá dando problema, imagina com essa proposta, o cara propôs tolher integridade física, que loucura é essa?

clash is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
19-08-17, 13:05 #78
 


olha, parece um bom comeco...

Jeep is offline   Reply With Quote
clash
Trooper
 

19-08-17, 13:28 #79
agora o segundo assunto
que são os posts do EvilBrain e do Hades, que é mais sobre politicagem de internet do que sobre o assunto em si

o Evil pegou um print aleatório do Iman Tawhidi pra argumentar,
se entrarmos no twiter dele vamos ver que é um "imã" progressista e isso é um argumento A FAVOR da integração e contra a islamofobia

https://twitter.com/imamofpeace
o cara fala um monte de fita certa
https://twitter.com/Imamofpeace/stat...46808106057728
https://twitter.com/Imamofpeace/stat...46168684298240

é contra a opressão feminina, é contra extremismo, todas fitas dentro do islã,
autocrítica lá dentro, que tem MUITO por ai, inclusive da esquerda que não está no facebook.

agora vamos pro segundo ponto, que são as "aspas" nesse Imã
o próprio artigo da wikipedia nele tem referência só de 2016 pra cá
https://en.wikipedia.org/wiki/Mohammad_Tawhidi
pq esse cara foi inventado
ele é um zé sem seguidores que apareceu do nada
https://www.conservativereview.com/a...awhidi-a-fraud
http://www.abc.net.au/news/2017-06-2...muslim/8643726

além da pauta progressista ele é usado pra embasar algumas opiniões que alguns comentaristas querem, tipo a entrevista dele na ABC, mas aí caímos no ponto de, esse cara aí tá falando por quem, pra que?
Ele não fala pelos mulçumanos, ele fala por quem criou ele

e ai vamos no que o Hades falou
o livro Mohammed's Koran: Why Muslims Kill for Islam"

quem escreveu isso foram Tommy Robinson e Peter McLoughlin
https://en.wikipedia.org/wiki/Tommy_Robinson_(activist), um picareta da PEGIDA, uma bela instituição nazista


muito bem informado e bem intecionado
TA SERTO

clash is offline   Reply With Quote
clash
Trooper
 

19-08-17, 13:31 #80
Quote:
Postado por Jeep Mostrar Post
[IMAGEM]

olha, parece um bom comeco...
aham Jeep,
dar um tiro na rola de quem está esfaqueando gente tem tudo HAVER com propor direito penal do inimigo pra um milhão de pessoas.

clash is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
19-08-17, 13:37 #81
interessante...

Quote:
The 72-year-old Mr Tibi was born into an aristocratic family in Damascus. He learned to recite the Koran as a child, and grew up imbibing the anti-Semitism that pervaded his environment. But in 1962 he came to Germany, studied with renowned German-Jewish philosophers such as Theodor Adorno and Max Horkheimer, and embraced the West’s tolerant and open society. As a professor of international relations at the University of Göttingen for four decades, he popularised the term “Euro-Islam”, arguing that Muslims can and should integrate by blending their traditional and adopted cultures into a secularised and modern faith.

But of late Mr Tibi has turned pessimistic. Mrs Merkel’s welcome last year, he thinks, could even turn Germany into a “failed state”. Recently, he spoke with ten young Syrians. “Two of them spoke German, were doing well, and reminded me of myself back then,” he says. “The other eight were telling me that ‘Allah gave us Germany as a refuge, not the Germans’.” Most Syrians and other Muslims, he now thinks, will never integrate, instead retreating into misogynistic, anti-Semitic and anti-democratic worldviews and segregating themselves in radicalised enclaves.

Mr Tibi, convinced that integration will fail, blames not only the refugees. The German government thinks the challenge of integration boils down to teaching refugees German and getting them jobs. But it is really about identity, he says, and this is where German society fails. During his own stints at American universities, he was always impressed by how quickly he felt a sense of belonging. In Germany, even after writing 30 books in German and marrying a German wife, people still make him feel foreign. “I suffer from an identity crisis, but I go to a psychoanalyst and lie on the couch,” Mr Tibi says. “These 16-year-olds go to Islamic State.”
Entao o cara é professor numa universidade alema ha 40 anos, esta morando la desde 62 (55 anos de moradia), casou com uma alema, mas nao se sente integrado. Em seguida se compara com 2 imigrantes que estao doing well e que o fizeram se lembrar dele antigamente, ou seja, entao ele ia bem? deixou de ir? quando? nunca deixou, mas é bom reclamar? se nos eua é tombom, pq nao sair da alemanha? sei nao, acho que tem caroco nesse angu.

argumenta desde muito tempo que a integracao depende dos imigrantes misturarem sua culturae religiao para algo mais moderno, que dos 10 que entrevistou, 8 alem de nao se integrar vao tocar o puteiro e se segregar, finaliza dizendo que o governo tentar ensinar a lingua e dar empregos nao basta, tem que dar "identidade". Agora, como vc vai dar identidade para uma maioria que nao quer sua identidade?

de qq maneira, "já que deixou entrar, agora tem que falar em integração com os refugiados" é bem conveniente agora, antes era "tem que deixar entrar aos borbotoes sem verificar nada, coitados!"

e nao, nao acho que tem que colocar em campos de concentracao nem nada do genero, mas nao ADMITIR que tem um PROBLEMA EVIDENTE nao esta ajudando nada. O que mais se ve é casos dando merda e ai vc vai ver "ah, o cara tava numa lista de radicalizados, mas nao da pra acompanhar todos", "ah, a gente viu movimento estranho, mas nao denunciamos pq ia parecer racismo", etc etc. Tem """"""""""""""ongs"""""""""""""" que se dedicam a simular resgates maritimos pra trazer mais e mais """""""""""""""""""""""""""""refugiados da siria """""""""""""""""""""""""" e a populacao local esta ficando puta, mas tem que calar a boca.

Quote:
Postado por clash Mostrar Post
aham Jeep,
dar um tiro na rola de quem está esfaqueando gente tem tudo HAVER com propor direito penal do inimigo pra um milhão de pessoas.
Ta escrito isso aonde? me pareceu mais que eu postei uma imagem achando otimo que o assassino tenha levado um tiro no bilau. Respira, nao pira.


Last edited by Jeep; 19-08-17 at 13:44..
Jeep is offline   Reply With Quote
clash
Trooper
 

19-08-17, 13:44 #82
eu ESCREVI que tem um problema grande e evidente
e em nenhum momento eu não falei que não tem que verificar, vigiar radicalizado é trabalho normal da polícia, oras, fazia antes e tem que fazer ainda mais agora.
tem até a taxa de deportados aí numa matéria.

edit: oras, erradas tão as ongs, tem que prender quem tá simulando isso.


Last edited by clash; 19-08-17 at 13:52..
clash is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
19-08-17, 14:04 #83
Veja, eu nao achei que tinham que mandar pro gulag os haitianos que vieram pro Brasil, nem os venezuelanos recentemente, sao pessoas fudidas que estao vindo na boa e pelo menos dos haitianos que eu vejo em sp, estao tentando viver decentemente. Nao posso dizer o mesmo da europa.

O assunto nao é a minha opiniao ou a sua, é a de quem mora la e que nao esta sendo respeitada. Tem varios imigrantes (Mr Tibi mesmo) que reclamam da postura dos imigrantes atuais, eles tambem serao afetados e estao reclamando.

Esta mais do que claro que o que menos chega sao refugiados sirios fugidos da guerra, so vem homens jovens de varios pontos da africa querendo welfare alemao. Ou bem se faz um pente fino em quem esta chegando e se patrulha direito pra evitar invasoes ou simplesmente entreguem logo a chave de casa e se mudem, pq invasao semi homeopatica continua sendo invasao.

sem falar que nao funciona e so vai levar os paises "invadidos" a se prejudicarem


Jeep is offline   Reply With Quote
EviLBraiN
Trooper
 

19-08-17, 15:35 #84
Então o imã que pede moderação é fake. Pqp. Não sabia, obrigado por pesquisar. Aumentou ainda mais meu asco pelo restante que não faz mas tb não condena quem faz...

EviLBraiN is offline   Reply With Quote
diferent
Trooper
 

19-08-17, 17:33 #85
Tava escrevendo um puta texto aqui... mas resolvi nao perder tempo.
A humanidade deve dizer bem claramente ao Islam: Deem um jeito nestes terroristas ou nós daremos.
Se o Islam nao der jeito, entao esse tipo de terrorismo será tratado como ameaça a humanidade(age globalmente, logo todos humanos sao alvo). Se o Islam da paz for contra essas medidas recebera proibições por nao combater (efetivamente incentivar) o terrorismo.
Para combater esse tipo de terrorismo deve-se formar uma força mundial, com todos os países envolvidos e com permissão para usar força máxima.

Trata-se o bom com bondade e o mal com extrema maldade.
Enquanto o povo ficar com essa palhaçada de Islam da paz, terroristas sao minoria, nao ta acontecendo aqui, nao podemos fazer, nao podemos condenar, é a religiao deles e temos que respeitar, etc.. Terrorismo nao tem jeito mesmo. Tem que começar a chutar bundas e meter balas nos cus desses malditos. Com direito a prisao onde só se pode comer derivados de porco, balas de derivados de porco, bombas controladas por mulheres, chuva de menstruação e muito mais. Querem ser inimigos da humanida, entao vamos mostrar pra eles que nós queremos é que eles vao pro inferno mesmo.

diferent is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
19-08-17, 17:49 #86
um outro ponto que eu acho foda, o lance de fica fazendo "cherry picking" das noticias, tanto de atentados, quanto de perseguicoes. (a foto ta em spoiler, nao estraguem o fds a toa)

https://www.facebook.com/photo.php?f...type=3&theater

Muitos já publicaram essas duas fotos nas últimas 24 horas; mas, de tão emblemáticas, é bom que sejam muito republicadas, assim mesmo, lado a lado.

Sobre a foto da esquerda sabe-se tudo: é de autoria da fotógrafa turca Nilüfer Demir, parte de uma sequência clicada no dia 02 de Setembro de 2015, em uma praia da Turquia. O corpo é do menino sírio Aylan Kurdi, de 3 anos, cuja família, originária da cidade síria de Kobane, destroçada pelo Estado Islâmico, tentava chegar à ilha grega de Kos a bordo de um bote, quando foi vítima de um naufrágio. Além de Aylan, também sua mãe e seu irmão de 5 anos morreram afogados. Os três foram sepultados pelo pai dois dias depois em Kobane, em cerimônia fartamente documentada.

Sobre a imagem da direita (na verdade um frame de vídeo, provavelmente gravado em celular) nada se sabe, além de que foi feita em Barcelona, no dia 17 de Agosto de 2017; a criança é uma das vítimas do atentado praticado por terroristas muçulmanos.

A primeira imagem foi, à exaustão, esfregada na cara do Ocidente durante semanas e, quando se procura por ela na internet, encontra-se milhares de resultados. A segunda é muito difícil de encontrar e provavelmente vai desaparecer por completo das ferramentas de busca.

E a razão é a mesma.

Aylan foi usado para incutir um sentimento de culpa nas mentes ocidentais e para justificar a abertura de fronteiras; a criança de Barcelona não terá sua história contada e sua imagem na calçada vai desaparecer para que não haja razões para que fronteiras sejam fechadas.

As empresas de mídia do mundo inteiro há muito deixaram de ser o que delas se espera para, na maior parte do tempo, atuarem como propagandistas ideológicas:

assim é que as narrativas são compostas antes dos fatos - abraça-se depois os fatos capazes de reforçá-las. Os fatos indesejáveis podem simplesmente desaparecer.

É com isso que estamos convivendo.

nsfw
[SPOILER]
 

Jeep is offline   Reply With Quote
Hades
Trooper
 

19-08-17, 23:07 #87
@clash; eu cito um livro e não seu autor (até poderia, pq um antissemita deve entender o outro, né?). não é capaz de contestar o que está escrito?

pelo visto você é daqueles sequer leu o corão, desconhece a sunnah, acha que hadith é esfiha do habibs, que sura é erro datilográfico de surra, fatwa e ayat nunca nem viu escritos.

fique aí no seu mundinho cor de rosa. abs

Hades is offline   Reply With Quote
yahoo!?
Trooper
 

Steam ID: STEAM_0:0:3711915
20-08-17, 00:02 #88
Tá, vamos separar o estado islãmico da religião islã...

Como? Primeiro Estado ISLÃMICO ta etimologia já está intrinsecamente ligado á religião islã, já que o sujeito ISLÃO é da religião ISLÃ, do islã-mismo.

Logo, se o ESTADO é envolto pela crença da religião islã, seus líderes em suma são líderes religiosos e SUA CONSTITUIÇÃO é o LIVRO DO ALCORÃO, que é a "pedra fundamental" do islãmismo, da religião islã.

Então, não há como separar ESTADO ISLÃMICO da religião islã.

Existe o islão, o cara que apenas cre e foda-se estado islãmico.

Existe o terrorista, o cara que cre e quer isso como ESTADO POLÍTICO-RELIGIOSO, ou seja, TEOCRACIA e usa todos os atributos que a RELIGIÃO ISLÃ através do ALCORÃO PERMITE para atingir seu objetivo, incluindo a morte de infiéis.

Cabe a perguta:

Como o islão comum, lida com o fato do alcorão ser totalmente plausível para a morte dos infiéis?

Assim como no JUDAISMO - CRISTIANISMO existe o pecado e a vaga no inferno para os infiéis e para os idolatras, mas agora eles só mandam para o inferno e não matam mais para adiantar o envio para que o diabo puna. Os clérigos, fiéis, pastores, padres, bispos, papas, já tem caminho garantido pro paraíso e tem arbitrário julgamento para mandar pro inferno quem quiser sob o poder de Deus.

Evangélicos Brasileiros querem um estado TEOCRÁTICO baseado nos ensinamentos de Cristo e nos mandamentos de Deus, sem contar histórinhas mil da bíblia que servem para mostrar uma moralzinha no final, as famosas parábolas.

-----------------------------------------------------------------------------------

Como o religioso, seja do islã ou do cristianismo, lida com o fato de que algumas pessoas ao invés de serem salvas para o paraíso, sejam enviadas ao inferno por não acreditarem no Deus que eles pregam?

A resposta é: Com descaso.

Garantindo a vaga dele no paraíso, o resto que se foda. Salvação? Jesus é quem veio para fazer isso.

(é claro, só o indíviduo na sua fanrtasia acredita que vai para um paraíso com asas de anjinho...)

é muita papagaiada falando de amor, e fazendo ódio.

yahoo!? is offline   Reply With Quote
clash
Trooper
 

20-08-17, 12:54 #89
Quote:
Postado por Hades Mostrar Post
@clash; eu cito um livro e não seu autor (até poderia, pq um antissemita deve entender o outro, né?). não é capaz de contestar o que está escrito?

pelo visto você é daqueles sequer leu o corão, desconhece a sunnah, acha que hadith é esfiha do habibs, que sura é erro datilográfico de surra, fatwa e ayat nunca nem viu escritos.

fique aí no seu mundinho cor de rosa. abs
HAHAHHA
fez a aula I de introdução ao islã?
vai pavoar com argumento de autoridade e usa suna, surra, aleia?

mesma coisa que um católico falar que manja e pra provar que manja dizer q sabe o que é capítulo, versículo, velho e novo testamento.

cuidado hein, vai ler Nasrudin e ficar confuso, será que ele é um Hádice ou só conto popular?


mas enfim, chega ai
aprendeu essas coisas no livro do picareta nazista ou foi no podcast liberal?
ou nos dois? tanto faz?
https://www.vice.com/pt_br/article/d...ource=vicefbbr

clash is offline   Reply With Quote
Something
Trooper
 

20-08-17, 20:47 #90
Que matéria idiota essa do cara que tá a 40 anos na Alemanha e fala que as pessoas fazem ele se sentir estrangeiro

Ele é um estrangeiro, porra. E isso não significa que ele não pode ter uma vida, alias pelo contrário, o cara estudou nas escolas do país, usou a saúde de lá, trabalha em um cargo de prestigio, casou com uma local, fez uma família, tem amigos e fala que "As pessoas me fazem me sentir um estrangeiro".

SE essa matéria for real, que dúvido muito que seja, o problema é claramente psicológico do cara e não vai ter lei que mude isso.

só o que faltava agora o país ter de mudar lei porque o cara tem baixo autoestima. Mesma coisa os brasileiros que saem daqui e moram a anos já em outros países. Tem uma vida boa e normal, mas vão continuar sendo estrangeiros. Na rodinha dos amigos, sempre vai ser "o brasileiro".

Que bizarrice.

E sobre o texto do mises, eles colocaram uma nota lá falando sobre o texto do Cantwell. O que pra mim já foi honesto. Nunca pagaram de isentão igual o CartaCapital que recebeu 3.5m pra fazer propaganda pro lulão da massa e depois contou uma estorinha lá do que "realmente aconteceu".

Something is offline   Reply With Quote
PGSBirD
Trooper
 

PSN ID: pgsbird
21-08-17, 14:40 #91
Podia colocar como antigamente os RUSSOS,colocar uns infiltrados no ISIS, tipo muita gente, fazer até as atrocidades pra ganhar confiança, e num dia de comemorações e festa, acabar com todos os líderes de uma só vez.

PGSBirD is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
21-08-17, 15:41 #92
po, nao seja tao duro com o Tibi, o cara ta mandando a real faz tempo:


2006
http://www.spiegel.de/international/...-a-440340.html

"Europeans Have Stopped Defending Their Values"
For years, political scientist Bassam Tibi has been urging Muslims to integrate into European societies and Europe to stand up to Islamists. He spoke with SPIEGEL about the weakness of Europe, the orthodoxy of Islam and what Germany needs to do to open up.

SPIEGEL: The administrator of one of Berlin's opera houses, the Deutsche Oper, has cancelled the Mozart Opera "Idomeneo" out of fear of an Islamist reaction. Is this the first sign of Germany bowing down to Islam?

Tibi: It's not the first sign, but rather a repeated one. Recently we have been seeing more and more acts of submission, the most recent case being the Pope's apology. When it comes to Islam, there is no freedom of the press nor freedom of opinion in Germany. Organized groups in Islamic communities want to decide what is said and done here. I myself have been dropped from numerous events because of threats.

SPIEGEL: You are trying to say that critics of Islam are systematically silenced in Germany?

Tibi: Yes. Even the comparatively moderate Turkish organization DITIB says there are no Islamists, only Islam and Muslims -- anything else is racism. That means that you can no longer criticize the religion. Accusing somebody of racism is a very effective weapon in Germany. Islamists know this: As soon as you accuse someone of demonizing Islam, then the European side backs down. I have also been accused of such nonsense, even though my family can trace its roots right back to Muhammad and I myself know the Koran by heart.

[SPOILER]
SPIEGEL: You have said numerous times that the conflict between the Western world and Muslim groups here is an "ideological war."

Tibi: The result of a conflict between two sides is that people politicize their cultural backgrounds. In Germany representatives of the Islamic communities try to hijack children who are born here, along with the entire Islamic community, to prevent them from being influenced by the society which has taken them in. Children born here are like blank sheets on which you can write European or Islamic texts. Muslim representatives want to raise their children as if they don't even live in Europe.

SPIEGEL: Many Germans believe that communities should live together peacefully without any parallel societies. Is it therefore right to compromise in order to avoid antagonizing Muslims unnecessarily?

Tibi: Quite the opposite. The Islamic officials who live here are very intelligent and view this as weakness. Muslims stand by their religion entirely. It is a sort of religious absolutism. While Europeans have stopped defending the values of their civilization. They confuse tolerance with relativism.

SPIEGEL: When something insults Muslims, we often tend to just back off -- doesn't this help defuse the conflict?

Tibi: No. That is simply giving up. And the weaker the partner is viewed by the Muslims, then the greater the anger which they express. And this anger is often carefully staged. The argument over the cartoons for example was completely orchestrated. Nothing was spontaneous. A lot of people don't know if Denmark is a country or a cheese. Where did they get the Danish flags? Protests like these are weapons in this war of ideas. Or take another example: The president of the Iranian parliament was visiting Belgium where he had an appointment with a female Belgian colleague. He refused to shake her hand, so she didn't meet with him. He left Belgium and accused her of racism. The accusation of cultural insensitivity is a weapon. And we have to neutralize it.

SPIEGEL: Can the Islam conference which the German minister of domestic affairs, Wolfgang Schäuble, organized in Berlin last week, help in this regard?

Tibi: No, because the biggest taboo is that there even is a conflict at all. Everyone denies that. Instead people talk about misunderstandings and how these should be resolved. But a conflict of values is not a misunderstanding. Islamic orthodoxy and the German constitution are not compatible. And that is why the Islam conference failed.

SPIEGEL: So what's the answer then?

Tibi: Muslims have to give up three things if they want to become Europeans: They have to bid farewell to the idea of converting others, and renounce the Jihad. The Jihad is not just a way of testing yourself but also means using violence to spread Islam. The third thing they need to give up is the Shariah, which is the Islamic legal system. This is incompatible with the German constitution. There are also two things they need to redefine.

SPIEGEL: Which are?

Tibi: Pluralism and tolerance are pillars of modern society. That has to be accepted. But pluralism doesn't just mean diversity. It means that we share the same rules and values, and are still nevertheless different. Islam doesn't have this idea. And Islam also has no tradition of tolerance. In Islam tolerance means that Christians and Jews are allowed to live under the protection of Muslims but never as citizens with the same rights. What Muslims call tolerance is nothing other than discrimination.

SPIEGEL: How many of the 3 million Muslims living in Germany would agree to these demands?

Tibi: A few thousand perhaps.

SPIEGEL: And what about the organizations at the Islam conference? After all, they all clearly said that they accept the German constitution. They also stated that it is allowed to change religion or to have no religion at all, even though the Shariah punishes a loss of faith with the death sentence. Is this a credible statement?

Tibi: I doubt that these statements are correct. Only representatives of organized Islam went to Schäuble's conference. Schäuble's problem is terrorism. And when the organizations tell him: "We are against terrorism," then everything is hunky-dory. But that is not a policy.

SPIEGEL: So who should Schäuble talk to? To you? For many years you have been a proponent of an enlightened form of Euro-Islam -- a topic which has been much discussed. But you are pretty much a lone voice.

Tibi: I support reforming Islam and I am not alone in this. Next month I'm meeting 20 other Islamic reformers in Copenhagen. We are trying to reinvigorate the tradition of enlightening Islam. But our mistake is that we are not united.

SPIEGEL: And apart from these scientists and thinkers?

Tibi: It would be much more important to have enlightened Imams. But when the Alfred Herrhausen society wanted to invite a German-speaking Imam with European ideas to a discussion, no one could be found. In the end they took the Grand Mufti of Marseille. And why are there such people in France and not here? Because the French state and French society has worked on developing them.

SPIEGEL: So the German state should reform Islam?

Tibi: Of course not. But the French state helped set up a council of Muslims which was completely in line with European values. If the French state had not been involved, the council would have probably been in the hands of the Muslim Brotherhood. This is a challenge facing civil society, but the state also has to help. By staying neutral, as is the case here in Germany, you are handing victory over to the Islamists.

SPIEGEL: Schäuble is looking for partners who can help in the teaching of Islam in schools and the training of Imams.

Tibi: That is a good start. The important thing is that the teachers must be trained here and that the state and the society decides on the curriculum.

SPIEGEL: You have often said that the integration of Muslims in Germany has failed. And that integration can only be achieved by "educating a civil society." But who should do this and who decides who needs to be educated?

Tibi: I am thinking in particular about the re-education programs which were carried out in Germany after the Third Reich. Social studies teachers and political science faculties were given the task of turning young people into democrats. That worked then. Why shouldn't we have a similar model for Muslims? In youth clubs, or during Islamic instruction in schools. Of course it takes a long time, 50 years say, but we have to start.

SPIEGEL: But how do you expect to draw the third generation away from the influence of the mosques?

Tibi: I don't have any clear idea either about how this should be done. The situation is this: young Muslims want to be "members of the club," part of German society. But they are rejected. And parallel societies provide warmth. It is a vicious circle.


Aqui tem uma explicacao decente do que ele fala sobre se sentir um estrangeiro, me parece fazer sentido.

SPIEGEL: But what is astounding is that you see yourself also as an example of failed integration. You have been working for 30 years at a German university, you have written 26 books in German and have been awarded the Federal Cross of Merit. Why, out of anyone, are you not integrated?

Tibi: It's more to do with a feeling of belonging. In Germany it is not a contradiction to say, Mr. Tibi is Syrian and has a German passport. In France however it is. And in America it would be a reason to take someone to court, as you are excluding them from American society. Even after 40 years here, I'm still not German. I also believe that I have not progressed higher as a professor here because I am a foreigner. When I retire I will be leaving Germany and going to Cornell university.

SPIEGEL: That sounds quite sad. What should Germany do?

Tibi: We need to see a change in culture among Germans too. We must change this idea that only those who are born here and have ethnically German parents, are seen as German. Almost 20 percent of the people living in Germany today have a foreign background. The problem is that Germany can't really offer foreigners an identity because the Germans hardly have a national identity themselves. That is certainly a result of Auschwitz. America's strength is that it is capable of accepting people into its communities



2016
http://www.express.co.uk/news/world/...olicy-DISASTER


Merkel’s open-door immigration policy will end in DISASTER, warns Syrian expert

A DISTINGUISHED Syrian professor who has lived in Germany for more than 40 years has warned his new home nation’s immigration policy WILL end in disaster.

[SPOILER]
Political scientist and professor of international relations Bassam Tibi, 72, has issued a strong message to Angela Merkel over her open door policy for Syrians fleeing war and persecution demanding they go through a process of “re-education”.

But Tibi said in most cases said Germany has handled in all wrong.

Tibi, who moved to the country in the 1960s, said the country had no strategy in place to re-educate the hundreds of thousands arriving into the country to teach them about democracy and responsibility.

He also revealed police are more worried about being branded racist than in seriously tackling asylum seeker crime.

Tibi is a distinguished professor who is welcomed in the highest intellectual circles in the United States and Europe.

He sees more problems on the horizon as many arrivals might become disillusioned when their expectations are not met.

He puts the blame on the German government for not having any policy.

The expert said: "I see no integration concept, no immigration policy, I see only chaos. The people who are here have to be re-educated.

"The Germans were in 1945 mostly Nazis. Hitler ruled with the consent of the majority of Germans. The Germans were then transformed by the West into democrats.

"I demand a re-education for migrants from the world of Islam: a re-education of the patriarchal culture towards democracy.

"The Germans think that everything can be regulated by law, which is part of their authoritarian tradition. But the education of values is a social task."

Mr Tibi has claimed Germans do not accept SyriansGETTY
Bassam Tibi claims some migrant men think German women are for hunting after sex attacks in Cologne

The German police do not fear the refugees, they fear to be branded as racist dealing with them

The professor compares the situation of newcomers in Germany with the United States, another country in which Tibi had lived for a long time, saying: "In the United States, Muslims view the police with a mixture of fear and respect.

"They know they can go to jail if they do not respect the police. But for German authorities, the fear of being accused of being a racist is much greater than the fear that public safety is declining."

Tibi has put sex attacks in Germany by refugees down to different value systems.

He said migrants from Syria see German women as "objects to hunt".

He said: "The German police do not fear the refugees, they fear to be branded as racist dealing with them."

The professor also admitted admits he came to Europe as an anti-Semite after hearing anti Jewish rhetoric every day of his childhood.

He said: "I was fortunate enough to study with two great Jewish philosophers in Frankfurt: Adorno and Horkheimer. Adorno changed my life and cured me of my anti-Semitism."

Tibi has had thirty books published in German - but says he is still seen as a citizen allowed to live in the country - not a German.


He said: "I can see now that Germany is incapable of establishing house rules for a peaceful coexistence. Muslims in Germany on the other hand are themselves unwilling to commit to a European Islam.

"I think of both of them now as utopias. I capitulate."

In an interview with daily newspaper Basler Zeitung he gives a harsh warning, saying: "Germany switches between two extremes: xenophobia and euphoria towards strangers, there is no middle ground.

Jeep is offline   Reply With Quote
Jeep
fagmin
 

XFIRE ID: ds-jeep Steam ID: jeep_ds
21-08-17, 15:46 #93
ah sim, mataram o ultimo da equipe (com sorte rolou bilau shot tambem)

http://br.reuters.com/article/topNew...CN1B11ZF-OBRTP

Polícia espanhola mata suspeito por ataque em Barcelona
Por Angus Berwick

BARCELONA (Reuters) - A polícia da Espanha matou a tiros o militante islâmico suspeito de atropelar uma multidão com uma van em Barcelona na última semana, deixando 13 mortos.

O pior ataque militante na Espanha em mais de uma década foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

A polícia confirmou que o suspeito morto é Younes Abouyaaqoub e que ele usava um falso cinturão de explosivos em um "incidente" em Subirats, uma cidade próxima a Barcelona.

"O suspeito usava o que parecia ser um cinturão com explosivos", disse a polícia em um tuíte oficial.

A mídia local disse que o homem foi identificado por uma mulher no início da tarde, no horário local, e então fugiu através de vinhedos, mas que a polícia conseguiu encontrá-lo e baleá-lo em uma via perto de uma instalação de tratamento de esgoto.

A polícia havia pedido que o restante da Europa também procurasse pelo marroquino. As autoridades dizem que ele fugiu de Las Ramblas a pé durante o caos provocado pelo ataque e depois roubou um carro, matando seu motorista, antes de avançar contra a polícia em um posto de controle.

Abouyaaqoub era o único dos 12 cúmplices ainda foragido. Sua mãe, Hannou Ghanimi, havia pedido que ele se entregasse, dizendo que preferia vê-lo na prisão do que morto.

Quatro pessoas foram presas até agora em conexão com os ataques: três marroquinos e um cidadão do enclave espanhol norte-africano de Melilla. Eles serão levados para a suprema corte, em Madri, que tem jurisdição sobre assuntos de terrorismo.

Jeep is offline   Reply With Quote
Responder

Thread Tools

Regras de postagem
Você não pode criar novos tópicos
Você não pode postar
Você não pode enviar anexos
Você não pode editar seus posts

BB code is On
Smilies are On
[IMG] code is On
HTML code is Off

Atalho para Fóruns



O formato de hora é GMT -2. horário: 11:40.


Powered by vBulletin®
Copyright ©2000 - 2018, Jelsoft Enterprises Ltd.
User Alert System provided by Advanced User Tagging (Lite) - vBulletin Mods & Addons Copyright © 2018 DragonByte Technologies Ltd.